Jornal O Interiorano - A verdade como referência - Fundador: João Victor da Silva - CNPJ: 13.513.199/0001-01 - Fone: (83) 8855-0110 - Sapé-Paraíba.

sábado, 21 de abril de 2018


PV instala diretório na Paraíba e empossa Luciano Cartaxo na presidência estadual da sigla
Na manhã deste sábado (21), o Partido Verde (PV) instalou o diretório da sigla na Paraíba e deu posse ao prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, como presidente da legenda no estado. Em seu discurso, Cartaxo demonstrou foco do partido nas eleições deste ano e reafirmou a escolha de seu irmão, Lucélio Cartaxo, como candidato das oposições ao Governo Estadual.

Lucélio Cartaxo, apoiado por partidos como o PSDB e o PSD, acrescentou que outras legendas demonstram interesse em fazer parte de uma aliança com o PV. “A candidatura ainda é algo em construção. Estamos na pré-candidatura. Tive a felicidade de estar recebendo apoio de partidos importantes como PSDB, PSD e PSDC, enfim… estamos construindo com muito diálogo, acima de tudo para que possamos, no momento certo, apresentar para a Paraíba um programa de governo que reflita os interesses do povo”, ressaltou.O prefeito da Capital garantiu que a pré-candidatura de Lucélio nasce do diálogo. “O grande desafio é cuidar das pessoas. A pré-candidatura já está nas ruas, Lucélio tem visitado vários municípios e isso vai fazer o diferencial”, declarou.
Estiveram presentes no evento lideranças políticas como os senadores Cássio Cunha Lima (PSDB), e Raimundo Lira (PSD) e os deputados federais Pedro Cunha Lima (PSDB) e Rômulo Gouveia (PSD). As ausências notadas foram do vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior e do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB).

Com PB Agora

sexta-feira, 20 de abril de 2018

REMUNERAÇÃO CHEGA A R$ 23 MIL

PF anuncia que concurso público para 500 vagas


Polícia Federal autorizou nesta sexta-feira (20) a realização de concurso para o total de 500 vagas em cargos de nível superior de escolaridade. A portaria nº 8.380 foi publicada no “Diário Oficial da União”.
Veja as distribuição das vagas e cargos do concurso:
  • 180 vagas para agente
  • 150 vagas de delegado
  • 80 vagas para escrivão
  • 60 vagas para perito criminal
  • 30 vagas para papiloscopista
Os salários de agente, escrivão e papiloscopista são em torno de R$ 12,5 mil. Para perito e delegado, as remunerações são de cerca de R$ 23 mil.
O prazo para a publicação do edital de abertura de inscrições para o concurso público será de até seis meses, contado a partir da publicação da portaria, ou seja, até 20 de outubro.
Últimos concursos
Os últimos concursos da Polícia Federal foram organizados pelo Cebraspe (antigo Cespe/UnB). Em 2013, foi realizado concurso para perito criminal federal, delegado e escrivão. No mesmo ano, a PF lançou edital para agente administrativo, de nível médio, e vários cargos de nível superior, entre eles engenheiro, administrador e psicólogo.
Em 2014, foi a vez do concurso para agente.
Os inscritos são avaliados por meio de provas objetivas e discursivas, exame de aptidão física, exame médico, avaliação psicológica, prova prática de digitação (apenas escrivão), avaliação de títulos, prova oral (apenas delegado) e curso de formação profissional, na Academia Nacional de Polícia, em Brasília.
Requisitos
Para delegado, os candidatos devem ter nível superior em direito. Para perito, o edital definirá em quais áreas de graduação serão aceitas as inscrições. Para escrivão, agente e papiloscopista, quem tem nível superior em qualquer área pode se inscrever.
Restrições das eleições não devem afetar concurso
Como neste ano haverá eleições para presidente, governadores e Congresso Nacional, haverá restrição na nomeação, contratação ou admissão do servidor público federal e estadual nos três meses que antecedem o pleito, marcado para 7 de outubro, até a posse dos eleitos, ou seja, de 7 de julho a 1º de janeiro de 2019. Mas, caso a homologação do concurso (divulgação do resultado final) seja feita até três meses antes das eleições, ou seja, até 7 de julho, as nomeações podem ocorrer em qualquer período do ano.
No caso do concurso da Polícia Federal, não há restrição para divulgação do edital, apenas para as nomeações, mas como o concurso engloba várias etapas, até que os aprovados sejam contratados, a restrição não estará mais valendo.
Previsão de concurso para a PRF
O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse que haverá ainda concurso para 500 vagas para policiais rodoviários federais, cujo edital está sendo elaborado e também será lançado ainda neste semestre. Ele disse que pretende aumentar o número de postos de videomonitoramento de estradas.
Em fevereiro, quando a pasta de Segurança Pública foi criada, Jungmann anunciou que pretendia duplicar o contingente de policiais federais em postos de fronteira. Segundo o ministro, o número passará a 300 agentes. As vagas do concurso, portanto, deverão ser direcionadas para esse fim.
Ele também disse que vai reforçar a área de combate aos crimes de corrupção, com a realocação de 20 delegados para o setor.
Essas medidas fazem parte do reforço da segurança pública no país, entre elas ainda a intenção de tornar a Força Nacional de Segurança um órgão permanente.
Com G1

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Ricardo deve participar de encontro do PSB com Joaquim Barbosa

+
Ricardo Coutinho em entrevista ao Rádio Verdade (Foto: Wallison Bezerra)
O governador Ricardo Coutinho (PSB) deve participar do encontro entre a cúpula do PSB e o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa, que acontecerá nesta quinta-feira (19) em Brasília. o encontro servirá para traçar os próximos passos para uma possível candidatura de Barbosa à Presidência da República.
O socialista já está em Brasília e é esperado juntamente com outros governadores do PSB, como Paulo Câmara de Pernambuco, Márcio França de São Paul e Rodrigo Rollmberg do Distrito Federal, além de parlamentares.
Segundo a assessoria de Ricardo, ele tem uma agenda programada para manhã desta quinta na Baía da Traição, Litoral Norte.
De acordo com o jornal Folha de São Paulo, este servirá como uma recepção com o objetivo de apresentar Barbosa ao ambiente político, já que o ex-ministro se filiou ao partido no último dia seis, após meses de negociação.
No encontro, também devem ser discutidas diretrizes econômicas e sociais que Barbosa defenderia em uma campanha, que deve misturar uma agenda liberal com questões sociais.
Nesta terça (17), o governador paulista Márcio França chegou a cogitar que a candidatura de Barbosa se una à do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB).
França, que era vice do tucano, diz que até agora só esteve com Barbosa um único dia e “ficou muito bem impressionado”, mas “neste instante, o governador Alckmin é o mais preparado para ser presidente da República”.
 Com MaisPB/ Folha de São Paulo

Lígia confirma suspeita de RC

e já estrutura equipe de

campanha contra

o próprio Governo

Agora é para valer. Fontes de Brasília ligadas ao PDT confirmaram
 hoje que a vice-governadora Ligia Feliciano resolveu montar equipe
 de Campanha para disputar contra o próprio Governo. A informação
 soou em João Pessoa como a confirmação da suspeita do governador
 Ricardo Coutinho de que ela já tramava e agora só assumirá a postura
 de adversária, antes pousando de aliada, afirmou a Fonte.
Na Capital paraibana, profissionais de diferentes áreas estão sendo 
chamados pela vice-governadora e o deputado federal Damião 
Feliciano para compor a equipe de Campanha, cujo lançamento pelo
 PDT Nacional acontecerá nos próximos dias, garantiu.
– Ela já está recrutando sua Equipe de Campanha – garantiu a Fonte
 acrescentando que “terá posicionamento contra o atual Governo. 
Para a Fonte, ela cumprirá papel semelhante ao do vice-prefeito
 Luciano Cartaxo.
No PSB e partidos aliados, a informação foi tratada como a
 confirmação de que o governador Ricardo apenas está constatando
 a suspeita de que a vice-governadora tramava há mais tempo em 
sintonia com a Oposição.
Com WSCOM /Walter Santos
PDT e MDB juntos: Maranhão vai convidar casal Feliciano para conversa
O senador José Maranhão, que é presidente estadual do MDB na Paraíba e pré-candidato ao Governo da Paraíba disse, em entrevista nesta quarta-feira (18), que vai procurar o deputado federal Damião Feliciano (PDT) e a vice-governadora Lígia Feliciano (PDT), que também é pré-candidata ao Governo, para uma conversa política.

Maranhão, que se intitula a verdadeira oposição, na semana passada, lamentou o fato de ter sido excluído da reunião do PSDB e PV, na semana passada, em Brasília.“Eu sou amigo pessoal e ex-companheiro do casal Feliciano. Aliás eles começaram a vida pública como candidatos na legenda do MDB e desde essa época nós temos uma relação pessoal muito boa e nada nos impede de conversar. Devemos quebrar a cordialidade e a possibilidade de nos reunirmos para conversar sobre política e sobre projetos administrativos que são interesses maiores do nosso Estado e do nosso povo”, disse.
As declarações foram veiculadas durante entrevista ao programa Rádio Verdade, da Arapuan FM.

Com PB Agora