Jornal O Interiorano - A verdade como referência - Fundador: João Victor da Silva - CNPJ: 13.513.199/0001-01 - Fone: (83) 8855-0110 - Sapé-Paraíba.

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Pedido de socorro: Bancada vai entregar carta conjunta de prefeitos ao Governo

Pedido de socorro: Bancada vai entregar carta conjunta de prefeitos ao Governo
Objetivo é pleitear, buscar e conseguir essa ajuda financeira para os municípios da PB”, diz Wilson sobre reunião com prefeitos

O deputado federal Wilson Filho, coordenador da bancada federal da Paraíba, disse, durante entrevista nesta segunda-feira (23), que os prefeitos dos municípios paraibanos vão elaborar uma carta conjunta para que seja entregue ao Governo Federal, a fim de buscar recursos para arcar com as necessidades básicas – o pagamento da folha de pessoal é uma delas.

Mais de 143 gestores estão reunidos nesta manhã justamente para apelar por mais recursos. O objetivo, segundo Wilson é buscar, pleitear e conseguir verbas para dar um fôlego às gestões municipais,

“É a quarta reunião que a bancada paraibana faz com os prefeitos paraibanos e cada vez a urgência fica maior. Nós temos através de uma carta que os prefeitos estão nos entregando, repassar ao Governo Federal, junto com outras reuniões em outros estados, que estão sendo organizadas em outros Estados, até o dia de hoje. Cada reunião dessa terá o objetivo de unir forças, para a gente chegar junto ao Governo Federal e pleitear e buscar e conseguir essa ajuda financeira, para que os municípios possam conseguir o mais básico objetivo que é pagar em dia, respeitar os funcionários e fazer o mínimo e o básico possível”, ressaltou.




Com PB Agora

Em emergência, prefeitos da PB pressionam por mais recursos


23/10/2017 às 13h50 atualizado em 23/10/2017 às 14h11


A bancada federal e prefeitos paraibanos se reuniram, nesta segunda-feira (23), no Tribunal de Contas do Estado para buscar uma forma de pressionar o Governo Federal para liberação de recursos para casos de emergências na Paraíba. A reunião foi convocada pela Federação Paraibana de Municípios (Famup).
Ao chegarem ao evento, os parlamentares uniram coro aos apelos dos prefeitos e defenderam que somente a união irá conseguir arregimentar os recursos necessários para socorrer os conterrâneos em tempo hábil.
“Esse evento é na verdade para alertar não apenas os paraibanos mas os membros do Governo federal que os municípios estão em situação de emergência e não da para esperar”, destacou o coordenador da bancada, deputado Wilson Filho (PTB).
O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), defendeu a criação de um novo Pacto Federativo e alegou que a situação em muitos municípios é preocupante.
“A Paraíba passa por muitas dificuldades e para ser ter uma idéia 60% dos municípios passam por situação de emergência. Isso afeta o comércio e a empresas de uma forma geral refletindo na arrecadação dos municípios”, afirmou o gestor.
Os prefeitos querem a liberação de R$ 160 milhões para socorrer os municípios paraibanos.
O evento conta com as presenças do senadores José Maranhão (PMDB), Raimundo Lira (PMDB) e Cássio Cunha Lima (PSDB) além dos deputados Veneziano Vital do Rêgo, Wilson Filho (PTB), Wellington Roberto (PR), Hugo Motta (PMDB), Damião Feliciano (PDT), Rômulo Gouveia (PSD) e Benjamin Maranhão (SD).
Roberto Targino – MaisPB

Ricardo reage a desafio de Cássio

e chama senador de 

mesquinho e mentiroso

Governador disse que ódio do senador "acabou por comê-lo"

O governador Ricardo Coutinho (PSBV) reagiu, nesta segunda-feira (23), ao desafio do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), que recentemente disse que adoraria disputar a releição para o Senado Federal, com o governador na disputa. Nos últimos meses, Ricardo vem afirmando que não irá ser candidato nas eleições de 2018 para cumprir integralmente seu mandato. 
"A oposição não tem discursso e na verdade não tem nomes. Ele [Cássio] está vendo que está em dificuldade para se eleger, a oposição não tem programas, e projetos. Essa ladainha eu já conheço, em 2014 foi e se deu mal, não enganou o povo e nem a mim", disse.
Ricardo também criticou a postura de Cássio como senador, segundo ele, defendendo a elite, com atides mesquinhas, raivosas e mentirosas. 
"É uma postura elitista, mesquinha, mentirosa, raivosa. Depois esse ódio acabou por comê-lo. Será bom que seja candidato, para o povo julgar", afirmou. 
Da Redação com WSCOM/Assessoria

Lira defende candidatura própria do PMDB em 2018 e coloca PSB de RC como “plano B”

Lira defende candidatura própria do PMDB em 2018 e coloca PSB de RC como “plano B”
O senador Raimundo Lira, do PMDB da Paraíba, saiu em defesa da candidatura própria da sigla, ao Governo da Paraíba, nas eleições de 2018, nesta segunda-feira (23), mesma tese defendida pelo senador José Maranhão (PMDB), mas colocou o PSB, do governador Ricardo Coutinho, como “plano B”, em caso de aliança. Para Lira, a melhor opção é uma aliança com o PSB e não com as oposições na Paraíba.

“Não descarto uma aliança com o PSB e eu já tinha manifestado a minha posição recentemente que, pessoalmente, eu preferia que essa coligação fosse feita com o PSB do governador Ricardo Coutinho”, ressaltou.

Sobre encabeçar uma das vagas ao Senado Federal, na disputa pela reeleição, Lira mostrou desapego e avisou que só encarará a disputa se for convidado. O peemedebista avisou que não irá forçar situações. Ele colocou o PMDB como prioridade na disputa.

“Não tenho nenhuma ambição de ser candidato. Serei, com toda força, com toda a determinação, se eu for convidado, essa é minha posição, é a posição de Maranhão. O importante é que o PMDB saia fortalecido nesse processo e Maranhão tem dito que nós faremos a coligação com aquela que der o tratamento melhor ao PMDB, porque é o maior partido do país e o partido que mais tem história na Paraíba”




Com PB Agora

Luciano Cartaxo mantém estratégia de minar candidatura de Romero e agora assedia aliados do prefeito na PMCG



Com o objetivo de demover o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), da ideia de se lançar como candidato ao Governo da Paraíba, nas eleições de 2018, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), agora estaria mirando os quadros da gestão campinense.

O primeiro alvo agora foi a secretária de Ação Social da PMCG, Eva Gouveia (PSD).

Nesse fim de semana ela posou para fotos ao lado do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), em evento na cidade de Conde, Litoral Sul da Paraíba e mostrou bastante sintonia com o projeto do PSD ao Governo da Paraíba.

Além de secretária, Eva é primeira suplente na Assembleia Legislativa da Paraíba. Em 2014 ela recebeu mais de 23 mil votos.

Nos bastidores especula-se que a estratégia real de Cartaxo é fazer com que os aliados de Romero também ajudem na ideia de fazer o tucano desistir da postulação. Eva, como está perto de Romero na administração, seria uma das recrutadas para fazer valer o projeto do PSD em 2018.

EFEITO DOMINÓ

Se após essa aproximação entre Cartaxo e Eva o prefeito Romero decidir exonerar a então aliada, quem acabará prejudicado é o suplente Guilherme Almeida  (PSC), que ocupa a vaga na Assembleia Legislativa da Paraíba durante o impedimento da secretária.  Sem mandato, Guilherme poderá ser mais um a ser atraído pelos encantos da prefeitura de João Pessoa, e consequente adesão em 2018.

LEIA TAMBÉM: Com apoio de Cássio, Cartaxo assedia PP após mal estar de Daniella na PMCG para abortar saída de Romero em 2018 

Com PB Agora